Como Chegamos Aqui

Após carreiras bem sucedidas em grandes empresas, chegamos a um momento que a ideia de nos tornarmos consultores tornou-se realidade.

 

O plano era bastante simples; avisar a toda a nossa rede de relacionamentos do novo desafio, atualizar nosso perfil nas redes sociais e prepararmos uma apresentação de impacto, para nossos “futuros clientes”.

 


Apesar de sabermos que o processo levaria tempo para amadurecer, lá no fundo, esperávamos que rapidamente estaríamos preparando propostas, negociando e fechando contratos.

 


Então a realidade se impôs: os potenciais clientes não aparecem como previsto.  Mas, claro, fechamos contratos e focamos nestes clientes 100 % do nosso propósito: entregar um trabalho magistral. E a cada projeto, no momento em que fechávamos o último relatório, com ele fechávamos também o último faturamento.

 


Assim voltávamos ao início do jogo: avisar a todos que estamos disponíveis, enviar e-mails, fazer postagens nas redes sociais, cafés, almoços, novas apresentações, novas propostas, novos “nãos e sins”.
 

 

Sempre oscilando entre a pesada carga de trabalho + uma boa remuneração e a baixa carga de trabalho + nenhuma remuneração.

 


Por muito tempo culpamos as crises e o “mercado difícil e competitivo”.

 


Mas, enfim, descobrimos que o problema estava em nós; não tínhamos marketing! 

E não sabiamos o que era significava marketing para consultores.

 


Decidimos nos aprofundar no problema e abordar a questão do marketing para consultores  como se fosse um um projeto para um cliente, que nesse caso éramos nós mesmos.

Nosso Compromisso